SMART

Dicas e Armadilhas na Estipulação de Metas

As metas fazem parte da estruturação e aplicação de qualquer processo estratégico, que pode ser, desde a busca do emagrecimento, que é algo pessoal, até a abertura de uma empresa. São elas que dividem o planejamento em partes menores e alcançáveis e medem o sucesso da empreitada.

No entanto, você acha que é fácil defini-las?

A minha resposta para essa pergunta é: Sim e Não!

Confundiu?

Te explico. O “sim” é pelo fato de que são poucos pontos que constituem uma meta bem estipulada. O “não” tem relação aos erros que as pessoas cometem.

Entretanto, para que você não cometa algum erro te falarei sobre uma ferramenta chamada SMART, já ouviu falar?

Como o próprio nome diz, trata-se de uma maneira esperta de se delimitar metas. Este modelo segue alguns princípios, que, se seguidos, seus objetivos e projetos terão muito mais chance de sucesso.

Assim, seguem:

SSpecific (Específica) – Para tornar sua meta específica, será necessário retirar qualquer vestígio de ambiguidade. Desta maneira, precisa-se saber o seu motivo, o que deve ser feito, quem irá fazê-la e os fatores limitantes (recursos).

MMeasurable (Mensurável) – O número é inquestionável, por isso, a Matemática faz parte do grupo das ciências exatas. Sei que existe a Física Quântica que questiona algumas “verdades”, mas tais preceitos não fazem parte de nosso cotidiano. O entendimento de “cinquenta reais” é o mesmo pra mim e para qualquer outro brasileiro alfabetizado. Logo, a meta “redução de 30% do custo” é muito mais válida do que “precisamos reduzir os custos o máximo que pudermos!”

AAttainable (Alcançável) – As metas precisam ser alcançáveis. Não adianta ser uma meta impossível, pois a falha pode gerar a desmotivação sua ou da sua equipe. Da mesma maneira, se for fácil demais, as pessoas se acomodarão e também se desmotivarão.

  • Por isso, é importante ter em mente o seu volume de produção e, sobre ele, desenhar esses objetivos.
  • Como o ser humano gosta de ser desafiado, sugiro, sempre quando possível,  elevar a dificuldade.

RRelevant (Relevante) – Para real efeito de motivação, uma meta para ser efetiva precisa ser relevante para a pessoa. O propósito do objetivo precisa estar bem delineado para que as pessoas possam se vincular emocionalmente a ela. A meta de redução de 30% do custo que citei acima só se constituirá válida se o não alcance da mesma acarrete em danos para a pessoa ou ao time que faz parte. Por este motivo as metas são parte de um projeto maior.

TTime (Tempo) – Este ponto é fundamental no processo de busca de resultados. Como medirei o meu trabalho e o da equipe que faço parte se não estipular um prazo? Sem esse tempo delimitado, nunca poderei me cobrar se não consegui emagrecer os 10 kg que havia estabelecido como meta.

Outro fator importante e que as pessoas costumam errar bastante neste ponto é que costumam determinar prazos em tempo de realização (daqui a seis meses). O “daqui a seis meses” será ainda “daqui a seis meses semana que vem. O mais correto é determinar uma data específica. Por exemplo, temos que reduzir em 30% o nosso custo até o dia 22 de setembro. Deste jeito, o timer continuará contando mesmo que você arrume alguma desculpa um dia para não realiza-la.

Provavelmente, você já deve ter seguido alguns desses pontos, mesmo sem saber, assim como também já deve ter cometido alguns erros e possivelmente foi por este motivo que talvez não tenha alcançado o que queria.

Como deve ter percebido, não falei de nada do outro mundo, mas estes pontos precisam ser treinados para serem executados de maneira satisfatória. Então, mesmo que pareça um pouco complicado no início, não desista, pois com pouca prática você já conseguirá perceber os resultados na sua vida e equipe.

Pense nisso!

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SEU NEGÓCIO?

Receba conteúdo sobre Negócio.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima