Férias ou Sabático

Férias ou Sabático – Qual é a Diferença?

Férias ou Sabático, qual é a diferença?

Índice de Conteúdo

“Estou estafado! Não consigo nem raciocinar direito…”

“Meu cansaço ultrapassa o limite físico e emocional…”

Estou precisando de um período sabático!”

Em vários momentos, ouvimos frases como estas no mundo corporativo.

Apesar de seu uso, de forma popular nas empresas, este pensamento traz um erro conceitual grave.

As Leis Trabalhistas brasileiras garantem, ao trabalhador, 30 dias de férias a cada 12 meses de exercício de sua contratação. Ou seja, cada trabalhador deveria ter 30 dias de férias ao ano.

As férias foram criadas justamente para permitir o merecido descanso a todo trabalhador no Brasil.

E este modelo é o grande remédio para o cansaço e a estafa gerados pelo trabalho excessivo ou pelo próprio dia a dia.

O Período Sabático, de forma alguma, tem como função original a de substituir as férias!

Esta pausa programada não é, ou pretende ser, um período de descanso.

Muito pelo contrário, o período sabático pode ser um período de extrema produção.

O sabático serve, acima de tudo, como um momento de reflexão profunda sobre os caminhos que o indivíduo percorreu na sua vida, tanto na profissional quanto na pessoal, e também para um repaginação ou requalificação para o futuro.

Ele deve ser usado para que se planeje, com profundidade, um novo começo após o seu término.

O período sabático é o primeiro passo de uma grande virada, mesmo que de 2mm, na sua carreira e/ou vida.

A ideia é que se extraia deste investimento resultados objetivos e positivos para a sua história.

Ele não deve ser um mero suicídio corporativo.

Ele deve ser planejado minuciosamente, levando-se em conta todos os aspectos da vida e carreira, para que se construa uma nova realidade muito melhor do que a atual.

Em casos de extremo cansaço, profundo desconforto com a função atual ou até mesmo em momentos de desespero, a recomendação é que se utilize o recurso das férias.

Nenhuma decisão tomada de “cabeça quente” pode, verdadeiramente, gerar bons frutos.

O período sabático deve fazer parte de um planejamento de longo prazo, sabendo que o mesmo tem início, meio e fim, e que a vida continua após o seu término.

Ele deve fazer sentido no todo.

Fazer um planejamento a longo prazo da carreira e vida, contemplando essas paradas ocasionais, podem ser um ganho incomensurável para o alinhamento com o seu propósito e requalificação constante.

Pratique o sabático em algumas ocasiões, de forma planejada e responsável!

Mas, se estiver cansado, tire férias!

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SUA CARREIRA?

Receba conteúdo sobre Carreira.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima