Importância da Oratória Área de Vendas

Importância da Oratória na Área de Vendas

“Vender é uma arte!”

Você já deve ter escutado essa frase em algum momento da sua vida. Realmente existem pessoas que já nascem com talento em vendas e facilidade para vender produtos ou serviços, mas a boa notícia é: mesmo quem não nasce com esse talento pode aprender a vender.

Se você não trabalha com vendas pode até pensar que não precisa aprender técnicas nessa área, mas a venda não é somente de um produto ou serviço, você “vende” a sua competência o tempo inteiro no seu trabalho, “vende” seu posicionamento político ou pode vender ideias em uma conversa informal.

Não adianta ter bons argumentos se eles não tiverem força e aqui, neste texto, conversaremos sobre algumas ações que você pode tomar para alavancar suas vendas, no sentido mais amplo da palavra.

Primordial em uma venda é entender que você vende para o outro e não para si. Traga sempre o benefício para o cliente e entenda como ele pensa. É muito comum o cliente chegar em uma loja de departamentos para comprar uma geladeira e o vendedor oferecer a mais barata. Isso acontece porque ele não pensa em qual ele teria condições de comprar e não no “bolso” do cliente.

Primeira Lição

Entenda o interesse do cliente e trabalhe em cima das expectativas dele. Um vendedor não é um tirador de pedidos, o bom vendedor atende bem seu cliente e traz propostas e opções. 

Para atender bem (e concluir a venda) você precisa obter informações. Mais do que falar o que você acha importante, ouça o que seu cliente deseja. Preste atenção aos itens que ele valoriza, observe quem o acompanha, se ele gosta de argumentos mais técnicos ou se prefere argumentos emocionais, ou seja, busque informações que auxiliem em sua venda.

No mundo de informações que vivemos não há mais espaço para mentiras. O cliente, muitas vezes, chega muito informado sobre o produto que deseja adquirir e se o vendedor inventar algo acaba por perder a credibilidade.

Entenda que o cliente “compra” primeiro o vendedor e depois o produto ou serviço. Se você perder a credibilidade pode até ter o melhor produto, mas o comprador ficará com receio de fechar negócio.

Não que o blefe seja proibido, mas ao invés de fazer uma venda grande e o cliente descobrir que foi enganado e não voltar mais, é melhor você fazer uma venda menor e fidelizar o cliente.

Pesquisas na área de vendas mostram que é vinte vezes mais barato fidelizar um cliente do que conseguir um cliente novo.

Uma última (e fundamental) dica!

Saber a hora de parar de argumentar.

Muitos vendedores ficam empolgados e acabam citando características do produto mesmo após o cliente dizer que vai levar o produto.

Se ele já aceitou o que você disse e já confirmou que vai levar, por que o vendedor continua citando aspectos do produto? Existe uma grande chance de você citar algo que atrapalhe a venda porque, se o negócio já foi fechado, a outra opção é a desistência.

Importante agora que você já entendeu as dicas é colocá-las em prática.

Não existe um bom vendedor que só conheça a parte teórica de vendas. É preciso ter a experiência, testar, conhecer as suas dificuldades e descobrir quais os perfis de cliente você tem mais dificuldade ou facilidade (gênero, faixa etária, formação, etc.).

Sun Tsu diz no livro “A Arte da Guerra” que “se você conhece a si e conhece seu oponente ganhará cem batalhas de cem batalhas disputadas.”. Conhecer seus pontos fortes e o que o outro lado deseja fará com que você ganhe tempo, o atenda melhor e conquiste um cliente fiel.

Boas vendas!

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SEU NEGÓCIO?

Receba conteúdo sobre Negócio.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima