Como Inovar no Emprego

Intraempreendedorismo – Como Inovar no Seu Emprego

Empreender nem sempre significa ter o seu próprio negócio. Trabalhando em qualquer organização é possível manter a postura de dono do negócio, independente da sua função ou cargo.

Índice de Conteúdo

É necessário para tal, que o profissional tenha autonomia de decisão, consiga se sair bem diante de situações que fujam da rotina, além de poder criar e inovar.

Intraempreendedorismo é a versão em português da expressão ”intrapreneur”, que significa empreendedor interno, ou seja, empreendedorismo dentro dos limites de uma organização já estabelecida.

O intraempreendedorismo (intrapreneuring) é um sistema para acelerar as inovações dentro de grandes empresas, através do uso melhor dos seus talentos empreendedores.

A empresa que adota e estimula uma filosofia intraempreendedora possui uma maneira saudável para lidar com os desafios empresariais do novo milênio.

A busca por profissionais que fazem acontecer e com características empreendedoras desenvolvidas é imprescindível para que se obtenha sucesso.

Se você quer atuar como dono do negócio, mas sua empresa não tem um programa formal que valorize tal processo, saiba que você pode ser.

Basta para isso ter um olhar de dono do negócio, enxergando além das suas funções e questionando o que pode fazer a mais, não tolerando os desperdícios, o trabalho mal feito, a improdutividade, etc.

Ou seja, pense como sendo um negócio próprio.

Nem sempre o intraempreendedor consegue criar um novo produto ou serviço, mas ele pode fazer algo para aumentar a produtividade do que faz.

A inovação não precisa ser algo novo, mas uma nova forma de fazer algo já consolidado dentro da empresa, seja de forma mais rápida, com menor custo ou ainda com maior qualidade.

Outro dia estava conversando com a cabeleireira de uma grande rede do Rio de Janeiro, ela está há 18 anos na mesma empresa.

Perguntei se ela tinha vontade de ter seu próprio negócio e ela disse que hoje até poderia pensar, mas ela podia fazer a diferença onde estava.

Então ela me contou que a rede de salões onde ela trabalha tinha um modelo de atendimento e ela percebeu que nos momentos de crise suas clientes acabavam cortando o salão do orçamento para economizar.

Foi observando e anotando tudo que ela soube o volume exato de clientes que viriam todas as semanas.

Com isso ela pode economizar comprando o material em um único lote e negociar um preço melhor com o fornecedor.

Para fidelizar suas clientes e garantir o dinheiro para pagar os produtos, ela apresentou ao dono do salão o seu projeto de criação dos chamados “Pacotes de Beleza”.

Como solucionadora de problemas e apaixonada pelo que faz, ela se destaca em suas funções no salão.

Entregou um projeto além do esperado e acordado para seu cargo.

Ganhou a confiança do patrão, implantou seu projeto onde trabalhava e depois de constatado o resultado, pode aplicar em outras lojas da rede.

Mas ela não para por aí, está sempre atenta para trazer inovação no atendimento e nos processos.

Se você tem dúvidas se possui as características adequadas para se tornar um intraempreendedor, basta responder a pequena avaliação abaixo:

  • Paixão pelo que faz? (   ) Sim  (   ) Não
  • Sempre atento às novas ideias e tecnologias? (   ) Sim  (   ) Não
  • Analisa e assume riscos? (   ) Sim  (   ) Não
  • Descobre oportunidades diante das adversidades? (   ) Sim  (   ) Não
  • É multidisciplinar? (   ) Sim  (   ) Não
  • É persistente, dedicado e determinado? (   ) Sim  (   ) Não
  • É autoconfiante, toma decisões por conta própria? (   ) Sim  (   ) Não
  • É proativo e inovador? (   ) Sim  (   ) Não

Se você respondeu “Sim” para a maioria das questões, então só falta começar a colocar em prática dentro da organização onde atua.

Não espere seu gestor pedir algo ou receber um aumento para fazer a diferença.

Comece dando ideias e sugestões que possam ser implantadas e tragam resultados rápidos.

Intraempreender só depende da sua atitude de dono do negócio para começar.

Este conteúdo foi útil?

Rolar para cima