Libere seu Potencial Viva Mais Plenamente

Libere o Seu Potencial e Viva Mais Plenamente

Coaching um processo transformador!

O Coaching, a cada dia que passa, vem crescendo a passos largos e conquistando espaço expressivo dentro das organizações no Brasil. Pesquisas e estudos divulgados fornecem evidências que o processo de coaching quando bem elaborado e alinhado as políticas e estratégicas empresariais, eleva a satisfação pessoal, melhora o relacionamento interpessoal, o desempenho do colaborador e consequentemente o aumento da produtividade.

É uma metodologia baseada em várias áreas de conhecimento como: psicologia, sociologia, administração, pedagogia, filosofia, neurociência  e outras, que visa ajudar e apoiar o Indivíduo a se desenvolver, através de reflexões, aprendizados e ações, para atingir suas metas, ou seja o Coach (profissional) vai facilitar, inspirar, desafiar o coachee (cliente) a alcançar um patamar de excelência em sua vida pessoal e/ou profissional.

A metodologia  estimula o Indivíduo ao autoconhecimento e ao autodesenvolvimento, ponto de partida para se lançar em qualquer projeto ou empreendimento, proporcionando equilíbrio emocional e autoconfiança suficiente para começar a criar sua missão, visão, valores e caminhar rumo as suas metas e objetivos.

Gosto muito de citar a definição de Timothy Gallwey, um dos precursores deste processo, quando ele diz que ” Coaching é uma relação de parceria que revela/liberta o potencial das pessoas de forma a maximizar o desempenho delas. É ajudá-las a aprender ao invés de ensinar algo a elas.”

É uma relação de parceria e confiança, onde o Coach deve ter uma posição de imparcialidade, sem julgamentos, perante os questionamentos de seu coachee, respeitando-o em sua essência, ajudando-o em cada estágio de seu desenvolvimento, facilitando com isto a liberação de crenças que impactam o caminho de sua jornada.

Geralmente o processo acontece através de encontros semanais ou quinzenais, conforme combinado entre as partes e tem duração que varia em média de 1 hora até 2 horas, podendo ser realizado individualmente ou em grupos.

O profissional que exerce a profissão de Coach deve estar devidamente capacitado, formado por uma das várias Instituições credenciadas, reconhecida e idônea. Ponto este que acredito ser de fundamental importância na contratação deste profissional, ter passado por uma formação adequada, onde teve a oportunidade de aprender e desenvolver competências necessárias pessoais e profissionais de como aplicar de forma estruturada a metodologia, uma vez que estará lidando com pessoas, cada uma com a sua singularidade e histórico de vida, logo tem que dominar todas as técnicas aprendidas na formação, para que durante o processo, o coachee realmente possa se “encontrar” e alcançar o resultado esperado.

Infelizmente tenho visto profissionais se intitulando Coach, sem ter a devida capacitação e competências necessárias  para exercer a função.

Estive recentemente palestrando em um Congresso de Recursos Humanos sobre “Coach o Futuro da Gestão e Performance de Talentos” e fiquei  assustada com a quantidade de pessoas que se intitulavam Coach.  Profissionais que por ocuparem um cargo de liderança, se diziam Coaches, outros fizeram curso de líder coach ou assistiram algumas palestras pelas mídias sociais e já diziam estarem prontos para serem Coaches. Percebi também, muitos profissionais confundindo o processo de coaching com mentoria, aconselhamento e  terapia.

Uma coisa é você utilizar algumas ferramentas aprendidas durante um curso de líder coach, para melhorar o desempenho das habilidades de liderança , o que acredito ser interessante, pois isto é indício que a pessoa está interessada em se desenvolver, outra coisa é você ter passado por uma capacitação de coaching onde você conhece todas as ferramentas que devem ser utilizadas durante o processo e que variam de acordo com a necessidade do coachee, de forma  adequada a estimular, acompanhar, contribuir, através de conversas estruturadas formais ou informais,  seguindo os princípios de  conexão e ação , dentro da realidade do indivíduo.

O bom profissional de coaching está sempre se reciclando, se atualizando, principalmente na sua área de atuação, para a cada dia melhorar o seu desempenho.

Sugiro que toda empresa que tenha interesse em contratar um Coach para desenvolver suas lideranças e equipes, procure levantar informações sobre o mesmo.

O processo de coaching é composto de várias ferramentas e geralmente no início é aplicada alguma de assessment, para identificação de perfil comportamental do cliente, e a partir desta análise juntamente com outras ferramentas é dada continuidade ao processo.

Entre as várias ferramentas existentes, uma que pode ser utilizada para mapear o estado atual da vida do indivíduo é a roda da vida, que o leva a ter uma visão geral de como andam as várias áreas de sua vida e identificar o seu nível de satisfação referente a cada uma delas como:  saúde, desenvolvimento intelectual, equilíbrio emocional, realização e propósito, recursos financeiros, família, relacionamento amoroso, vida social, espiritualidade e outras.

A partir desta ferramenta, muitas vezes  o indivíduo já começa a perceber o porque dele estar com dificuldades financeiras,  problemas de saúde, de relacionamento e por aí vai.

As ferramentas utilizadas para superação de crenças, também são bastante eficazes. Vejo muitos indivíduos que em determinado momento de sua vida e/ou carreira “emperram” e não sabem o porque. Chegam para fazer coaching desmotivados e à medida que o processo vai se desenvolvendo eles concluem que são as suas próprias crenças que estão o impedindo de crescer.  Crenças muitas vezes passadas pelos os pais, pelo meio que vivem e nem percebem!

Tempos atrás ajudei uma coachee cujo o seu objetivo era entender e se relacionar melhor com o seu diretor. Segundo ela, tinha muitas dificuldades em lidar com o mesmo, porque o achava arrogante e esnobe e sempre que tinha alguma reunião, acabavam discutindo. Ficava muito ansiosa e depois o clima permanecia tenso entre eles. Acreditava que a qualquer momento poderia ser demitida devido a esta situação.

Analisamos a situação, fiz várias perguntas para entender o real motivo deste relacionamento conturbado e os prós e contras caso ela pedisse demissão ou fosse desligada da empresa.

Apliquei uma ferramenta de análise comportamental, onde ela teve a oportunidade de identificar seu perfil e entender o perfil do seu diretor. A partir daí, tudo ficou mais claro para ela. Começou a  tomar consciência de seus “pontos cegos” e a perceber que o diretor tinha um perfil diferente do seu, logo tinha que se comunicar com ele de forma diferente, para que fosse mais assertiva, o que serviu inclusive de  estímulo para começar a agir.

Chegou à conclusão que era necessário  reavaliar a situação, mudar alguns comportamentos e resignificar algumas crenças que a impedia de melhorar este relacionamento.

A coachee criou um plano de ação e se comprometeu, dando foco total para alcançar o seu objetivo com ética e profissionalismo, cumprindo todas as ações que se propôs a realizar. Saiu do estado A, dificuldade de relacionamento e insatisfação  e caminhou para o estado B, comunicação mais assertiva, excelente relacionamento.

Enfim, ela conseguiu alcançar o objetivo proposto no processo de coaching. Reverteu a situação e o seu relacionamento com o diretor melhorou, inclusive meses depois ela me ligou dizendo que foi promovida.

Somente quem está aberto para o autoconhecimento consegue enxergar seu propósito de vida, expandir a consciência, traçar metas claras e galgar patamares mais altos. Como disse Tim Gallwey, o processo de coaching  liberta o potencial de cada um, seja para fazer a diferença em sua vida pessoal ou na sua vida profissional.

Liberte o seu potencial e viva mais plenamente!

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SUA CARREIRA?

Receba conteúdo sobre Carreira.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima