Eu Posso

A Motivação em Tempos de Crise!

Em um cenário de instabilidade no mercado brasileiro, com demissões em massa e redução dos investimentos, alguns funcionários e empresários sofrem com a desmotivação e, consequentemente, com a redução do nível de produtividade, atingindo diretamente os resultados da empresa.

As organizações precisam manter a motivação elevada e isso está diretamente relacionado ao clima organizacional, que é o termômetro da motivação, assim como os líderes e dirigentes que precisam a todo instante motivar a sua equipe.

O primeiro passo é estabelecer uma comunicação clara e mais realista possível do que está acontecendo, tanto internamente, quanto externamente, para que, assim, se alinhe o planejamento estratégico. Se os funcionários não souberem o que está acontecendo, eles dificilmente se comprometerão com a estratégia da empresa.

O que observamos atualmente é que os boatos prevalecem, a negatividade acaba sobressaindo e uma espécie de tensão coletiva se estabelece. Portanto, é essencial filtrar as informações para depois repassá-las de forma realista, imprimindo uma visão positiva dos fatos. É evidente que o positivismo por si só não resolverá os problemas, mas o desespero e a lamentação não levarão a lugar algum.

É evidente que o papel do líder é fundamental neste contexto, pois ele terá condições de motivar em termos de empresa com base no clima, no entanto não consegue motivar o funcionário a nível pessoal, porque isso dependerá exclusivamente dele mesmo, pois cada um reage de forma particular ao que se apresenta diante de si. Sendo assim, cada um precisará desenvolver a automotivação.

O líder precisará ter esta percepção para que a estratégia seja redefinida e ele passe a promover a automotivação em seus liderados. Esse, sem dúvida, é um grande desafio para os líderes. É importante que se tenha empatia para se ter a percepção dessa necessidade e, uma vez percebida, atuar como um mentor de seus liderados.

A motivação está diretamente relacionada à autoestima e esta é à capacidade de amar e valorizar a si mesmo. A pessoa com autoestima se sente mais motivada a superar os obstáculos, é mais produtiva e criativa, pois enxerga oportunidade na adversidade. Ela não se faz de vítima e assume a responsabilidade da mudança e se questiona: “O que posso contribuir enquanto funcionário que pode fazer a diferença para ajudar a manter a minha empresa ativa no mercado e ao mesmo tempo manter meu emprego?” As crises que vivenciamos individualmente ou coletivamente podem se tornar grandes oportunidades para encontrar soluções que passam a ter um valor duradouro.

Mas o que precisamos entender é que não existem crises eternas, tanto no universo pessoal, quanto no profissional. Tudo passa, e precisamos constantemente nos fortalecer e extrair as oportunidades de cada desafio que se apresenta diante de nós.

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SUA CARREIRA?

Receba conteúdo sobre Carreira.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima