Assessoria de Imprensa

O Papel da Assessoria de Imprensa Estratégica!

A concorrência nas áreas de negócios, beleza, saúde e gastronomia está a cada dia mais acirrada. Sairá na frente a empresa que investir, não apenas em publicidade (anúncio), mas no serviço de Assessoria de Imprensa Estratégica.

Mas o que vem a ser Assessoria de Imprensa Estratégica?

Muitos profissionais ainda não conhecem este tipo de serviço. O assessor de imprensa é o profissional que pensa em pautas / temas interessantes de determinada empresa para sugerir entrevistas aos jornalistas de Jornais, Rádios, Revistas, Sites e Tvs.

Ou seja, é o canal entre o cliente e a imprensa.

Além disso, escreve matérias, notas, grava entrevistas, acompanha os clientes nos estúdios de gravação, elabora relatórios semanais com as matérias que saíram naquele período e relatórios de valoração (para que o cliente saiba quanto economizou em publicidade ao investir em assessoria de imprensa).

Este serviço transmite credibilidade à empresa, pois quando uma pessoa lê uma matéria em um jornal pensa: se entrevistaram este profissional para um veículo de grande circulação é porque ele é bom.

Para você ter uma ideia, quando o meu curso de Assessoria de Imprensa Estratégica da KB Comunicação saiu no Jornal O Globo, de um dia para o outro tive seis inscrições por conta da credibilidade e da tiragem que este jornal tem.

No anúncio todo mundo vê que você pagou para estar ali e com o serviço de assessoria de imprensa a notícia transfere credibilidade para a sua empresa.  É como se o jornal também desse “o aval” da qualidade e da competência do profissional.

O bom assessor é aquele que pensa em pautas estratégicas para cada cliente toda semana (fechou parcerias? está com um novo serviço? vai ministrar cursos, palestras?), é ágil, contacta rapidamente o cliente para saber se ele vai poder responder determinada demanda a tempo e se quer escrever um artigo sobre um assunto específico.

Responder as perguntas a tempo é imprescindível para que o jornalista volte a procurar o seu cliente em outra pauta, pois ele tem um deadline para entregar a matéria para o editor. Por isso, é importante que o cliente destine um tempo para atender as demandas da assessoria de imprensa.

Quando fechar um cliente o assessor também deve verificar se ele é tímido, se gosta de dar entrevistas para rádios e Tvs ou se quer investir apenas em veículo impresso.

Pois sugerir para o jornalista e depois não ter o entrevistado acaba com a reputação do assessor. Também é bom ter sempre um plano B e conseguir uma segunda fonte, caso a primeira se comprometa e depois não entregue a tempo as respostas.

A rede de relacionamentos é preciosa.

Vale ressaltar que existem diversos modelos de assessorias de imprensa, algumas cobram por matéria (o que não é o ideal, pois o assessor não paga para o jornalista colocar uma matéria no veículo). Trata-se de uma parceria para que se consiga um bom resultado.

O ideal é aquela assessoria que não só elabora o release e dispara para a sua rede de jornalistas, mas que realiza o famoso follow (ligação) para saber se o jornalista recebeu a pauta enviada por e-mail, o que achou, quando será a sua reunião de pauta e quando poderá retornar a ligação.

Hoje, faço uma média de 30 a 40 ligações diárias para sugerir pautas para que todos os meus clientes tenham, pelo menos, uma entrevista na mídia por semana.

O que é difícil para muitas empresas. Já ouvi alguns empresários relatarem que já contrataram determinada assessoria e que ficavam três meses sem dar nenhuma entrevista. Isso não pode ocorrer. Se a empresa pagou por um serviço ela deve ter um atendimento personalizado toda semana com entrevistas e matérias na imprensa.

O assessor de imprensa também deve estar disposto a ajudar os jornalistas com personagens para as matérias. Aquele que já apresentar o especialista e um case de sucesso para uma pauta tem mais chances de “emplacar” o cliente na mídia, pois todos os jornalistas querem mais de uma fonte para elaborar uma matéria.

Algumas vezes, a pauta do assessor de imprensa será aprovada, mas colocarão outro profissional na matéria e não o cliente sugerido. Infelizmente isso faz parte, pois é o editor do jornal que escolhe, mas o importante é não desistir de mandar pautas para aquele veículo e ser persistente, que uma hora sairá o cliente sugerido.

É importante acreditar naquilo que está “vendendo por telefone”, entender o cliente, saber os serviços oferecidos, os estados de abrangência e o público-alvo para fazer um bom trabalho de divulgação na imprensa.

Hoje, depois de 10 anos de atuação neste segmento, já tenho o contato de mais de 400 jornalistas de todo o Brasil.

Para começar a atuar nesta área o primeiro passo é ter o contato de, pelo menos, três principais jornais de cada estado para estar preparado para divulgações desde o Amazonas, até o Rio Grande do Sul. Com isso, você sabe exatamente que tipo de jornal sugerir determinada notícia.

Saia na frente da concorrência. Contrate o serviço de assessoria de imprensa estratégica para a sua empresa e veja os resultados.

Até a próxima!

Serviço PGPN:

Inscreva-se para o Workshop Gratuito: A Importância da Assessoria de Imprensa

Palestrante:  Kelly Beltrão

Local: Rua Teófilo Otoni, 102 – Centro – RJ ( como chegar )

Carga horária: 2hs.

Horário: das 18:30 às 20:30hs. (18:30 Cadastramento | 19:00 Início)

Data: 18/06/2015

Parceria Pepe Lavandeira | Nasajon Educacional | KB Comunicação

Inscrição Gratuita

 

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SEU NEGÓCIO?

Receba conteúdo sobre Negócio.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima