Síndrome de Burnout – Como Lidar no Ambiente de Trabalho

Síndrome de Burnout – Como Lidar no Ambiente de Trabalho

O esgotamento físico e mental em função do trabalho tem se tornado uma situação cada vez mais comum dentro das organizações nos dias atuais. E desde a década de setenta ele tem sido definido como Síndrome de Burnout.

A Síndrome de Burnout pode ser identificada como um nível devastador de estresse no ambiente de trabalho, que supera a capacidade da pessoa de lidar com o problema.

Existem muitos motivos para o desenvolvimento deste distúrbio, contudo, a sobrecarga é o motivo que mais corrobora para isso acontecer.

A sensação de estar desprovido de recursos físicos e emocionais para enfrentar uma situação, a frieza e falta de empatia em relação aos colegas, e sentimento de culpa devido à baixa produtividade são características que são percebidas nas pessoas que desenvolvem essa síndrome.

O Burnout vai se manifestando aos poucos, sem a pessoa se dar conta e quando o diagnóstico chega, já estamos no auge da crise.

Se não cuidado, o transtorno pode trazer várias consequências físicas e mentais que podem até chegar ao suicídio.

Portanto, ao primeiro sinal de que algo está errado, procure ajuda psicológica ou psiquiátrica.

O fundo do poço não se atinge de um dia para o outro, se perceber que até mesmo as coisas prazerosas do dia a dia perderam o sentido e que ir ao trabalho se tornou um suplício, converse com um profissional.

Uma vez diagnosticado, a Síndrome Burnout não pode ser ignorada.

E o correto a fazer é adotar um estilo de vida saudável, que inclua uma alimentação equilibrada, boas noites de sono, prática de hobbies, de exercícios físicos e de relaxamento.

A grande equação para evitar essa síndrome é equacionar as atividades estressoras e prazerosas, pois isso ajudará a diminuir o risco de se desenvolver a Síndrome de Burnout.

Se afastar do trabalho durante muito tempo para depois retornar não é a solução.

Sabermos o que está acontecendo para que esse ambiente de trabalho corrobore com o desenvolvimento dessa síndrome e o que deve acontecer.

Quando entendemos exatamente o que está acontecendo podemos entender o que e como fazer para nos proteger.

Além do profissional afetado pelo esgotamento, as empresas podem também adequar o ambiente e a cultura de trabalho visando prevenir casos do tipo.

É necessário tomar medidas como:

  • Delegar tarefas; trabalhar em equipe;
  • Evitar o trabalho após o expediente;
  • Garantir um tempo para o lazer diariamente;
  • Dedicar mais tempo para o sono;
  • Determinar pausas para refeições, bem como buscar alimentos mais saudáveis;
  • Planejar férias sempre que possível;
  • Realizar atividades físicas regularmente;
  • Iniciar acompanhamento psicológico e/ou psiquiátrico, caso seja necessário.

Para que tudo isso seja possível é importante que tanto o funcionário quanto os gestores da empresa conheçam a Síndrome de Burnout e atuem de forma a preveni-la.

Buscando sempre o bem-estar dos trabalhadores.

Este conteúdo foi útil?

Rolar para cima