Desenvolvendo Habilidades

Sucesso na Carreira Depende das Habilidades Interpessoais

As relações interpessoais representam uma parte essencial da atividade humana e podem fazer grandes diferenças em nossas carreiras. Dependemos, em grande parte, do desenvolvimento das habilidades sociais e/ou interpessoais.

Durante a vida, somos instruídos quanto a normas de conduta perante pessoas, situações e em determinados contextos. Apesar disso, a conduta não possui um protocolo a ser seguido, uma vez que está diretamente ligada a fatores culturais e sociodemográficos.

Para desenvolver esse tipo de aptidão, é necessário acreditar que a possuímos em estado latente. É preciso enxergar nossos potenciais que – devido à cultura, crenças e educação – ficaram estacionados em estágios primários.

Precisamos perceber limitações que nos fazem sentir deslocados, incapazes e inaptos, para nos despertar o interesse de querer mudar.

Mas afinal, o que são habilidades interpessoais? É a capacidade de interação social, como, por exemplo, conversar, discutir, entreter, falar em público, brincar, interagir emocionalmente entre outras.

É uma ferramenta social muito importante, pois possibilita a uma pessoa se socializar, fazer amigos, se integrar a um meio social, participar, colaborar, organizar, influenciar e ainda promover utilidade nas suas interações. Além de permitir evitar desentendimentos, brigas e outras formas de hostilidade e falta de integração social.

Elas podem ser desenvolvidas através de competência emocional, que é a soma de conhecimentos e habilidades que permitem uma pessoa lidar com as próprias emoções e com as dos outros, bem como saber como e quando expressar as emoções.

E a comunicação é um grande instrumento eficaz para administrar os relacionamentos e as emoções. E a competência emocional está inteiramente ligada à Inteligência Emocional, o conhecido QE (Quoeficiente emocional).

Por exemplo, as capacidades relevantes por meio do QE são complementares, mas diferentes da inteligência racional cognitiva (QI).

Elas podem ser resumidas em consciência e controle emocional, automotivação, empatia, além de saber gerenciar com eficácia as relações interpessoais e habilidades sociais.

Portanto, quando conseguimos equilibrar a satisfação pessoal, a qualidade de vida e o autodesenvolvimento conseguimos conduzir com maior desenvoltura nossas ações e os nossos mecanismos de comportamentos que regram a comunicação.

Dessa forma, nos relacionamos melhor com todos em nossa volta, seja no trabalho ou na família.

Autora Convidada: Maíra A. de Andrade Madeira

Este conteúdo foi útil?

QUER TURBINAR SUA CARREIRA?

Receba conteúdo sobre Carreira.

   

Cadastrado com Sucesso!

Rolar para cima